2019-05-31
Embaixador Elkhan Polukhov, doou à Biblioteca Central da Universidade Pontifícia Católica de Quito livros dedicados ao Azerbaijão.

No dia 29 de maio de 2019, Elkhan Polukhov, Embaixador da República do Azerbaijão na República do Equador, com residência em Brasília, no contexto da sua visita de trabalho à capital do Equador, Quito, doou à Biblioteca Central da Universidade Pontifícia Católica de Quito livros dedicados ao Azerbaijão.

Quase cinquenta livros, revistas e outros materiais em azerbaijanes, Espanhol, Inglês e Português, publicados pela Fundação Heydar Aliyev, entre outros, foram incluídos em um fundo especial da maior biblioteca do Equador. Falando no evento, o reitor da Universidade, Professor Fernando Ponse Leone, destacou que este foi o primeiro presente do Azerbaijão para a Universidade e vai atender o interesse especial de professores e estudantes da Universidade sobre o Azerbaijão. Notou-se que a Universidade Católica tem relações acadêmicas e de trabalho com muitos centros científicos em todo o mundo e tem um grande interesse em estabelecer tais relações com o Azerbaijão.

Por sua vez, o Embaixador Elkhan Polukhov, falou sobre o grande cuidado dispensado à educação no Azerbaijão pelo estado e informou aos participantes do evento sobre os numerosos projetos locais e internacionais implementados pela Fundação intitulada em homenagem ao Líder Nacional Heydar Aliyev

Observou-se que no Azerbaijão a atenção especial é dada à tradução de informações em muitas línguas estrangeiras, e os livros doados são sobre a política, economia, cultura, história e muitas outras áreas do país, incluindo o doloroso conflito Armênia-Azerbaijão de Nagorno-Karabakh. .

Ao final do evento, os lados trocaram opiniões sobre o estabelecimento de relações de trabalho entre as principais bibliotecas de nossos países, aumentando os números de livros e organizando o intercâmbio de informações.

No evento, que teve grande interesse dos alunos e professores da Universidade, representantes do Ministério das Relações Exteriores e da Mobilidade Humana do Equador e da mídia local deram uma grande atenção ao país e abordaram questões.